Twitter recua e informa que demitiu funcionários ‘por engano’

Big tech entrou em contato pedindo que retornem ao trabalho

Musk havia admitido as demissões para cortar custos no Twitter | Foto: Reprodução

Depois de demitir quase metade de seus funcionários na sexta-feira 4, o Twitter contatou ex-funcionários para retornarem. A informação foi divulgada nesta segunda-feira, 7, pela agência de notícias Bloomberg.

Alguns dos que estão sendo solicitados a retornar foram demitidos por engano. No Brasil, porém, os funcionários não receberam nenhuma orientação para voltar, segundo o jornal Estado de S. Paulo.

De acordo com as fontes ouvidas pela Bloomberg, além dos demitidos “por engano”, outros foram cortados antes que a administração percebesse que seu trabalho e experiência podem ser necessários para a companhia.

O movimento ocorre após uma demissão em massa na rede social, que visava a cortar cerca de 3,7 mil funcionários das vagas da empresa — no total, o Twitter tinha 7,5 mil colaboradores.

Na própria sexta-feira, Elon Musk publicou em seu perfil que a companhia estava perdendo dinheiro em cotas de publicidade e disse que não tinha outra alternativa para resolver problemas de gastos.

“Em relação à redução da força do Twitter, infelizmente não há escolha quando a empresa está perdendo mais de US$ 4 milhões/dia”, afirmou o bilionário. “Todos os que saíram receberam oferta de três meses de indenização, o que é 50% a mais do que o exigido por lei.”

Facebook
Twitter
LinkedIn

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Confira as notícias de hoje, fatos da política, economia e internacional, no maior Portal de Notícias do Brasil e do Mundo.

Confira as notícias de hoje, fatos da política, economia e internacional, no maior Portal de Notícias do Brasil e do Mundo.