‘Se acirrar, é pólvora’, diz líder do governo Bolsonaro, sobre protestos

Enquanto a Tropa de Choque da PM de São Paulo dispersava manifestantes na Rodovia Castelo Branco, Portinho conversou com a Redação do EAR NEWS

À tribuna, em discurso, senador Carlos Portinho (PL-RJ). Foto: Waldemir Barreto/Agência Senado

O senador Carlos Portinho (PL-RJ), líder do governo de Jair Bolsonaro (PL) no Senado, defende a ideia de que agora é a hora de o presidente eleito, Luiz Inácio Lula da Silva (PT), fazer um gesto, na tentativa de amenizar os protestos que estão sendo realizados no país, que, segundo ele, são “pólvora”.

Nesta quarta-feira, 2, enquanto a Tropa de Choque da Polícia Militar de São Paulo atuava para dispersar os manifestantes na Rodovia Castelo Branco, Portinho conversou com Oeste. Na análise do líder, o jogo virou, e agora é a vez de Lula fazer um movimento que possa acalmar os manifestantes.

“A pergunta não é como Lula vai tratar isso? Essa não vi ainda em nenhum noticiário. Ele é o presidente eleito. Não fará nenhum gesto? Difícil para ele”, afirmou Portinho.

Facebook
Twitter
LinkedIn

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Confira as notícias de hoje, fatos da política, economia e internacional, no maior Portal de Notícias do Brasil e do Mundo.

Confira as notícias de hoje, fatos da política, economia e internacional, no maior Portal de Notícias do Brasil e do Mundo.