Nikolas Ferreira tem perfis do Twitter e do Instagram censurados

Suspensões atendem a uma determinação do TSE, afirma o parlamentar mineiro eleito deputado

Nikolas Ferreira (PL-MG), deputado eleito com o maior número de votos em 2022 | Foto: Reprodução/Redes Sociais

Eleito deputado federal eleito com a maior votação em todo o Brasil em 2022, o vereador Nikolas Ferreira (PL-MG) teve os perfis do Twitter e do Instagram suspensos. O parlamentar apoiou o presidente Jair Bolsonaro nas eleições de 2022.

Em uma postagem no Facebook, rede social de Nikolas Ferreira que continua ativa, o deputado eleito comentou a censura. Na postagem, o parlamentar afirma que o banimento ocorreu porque ele pediu que o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) averiguasse denúncias de fraude nas eleições.

“Tive minhas redes sociais derrubadas por pedir ao TSE que analisasse denúncias eleitorais”, escreveu. “Em nenhum momento afirmei, somente pedi para averiguar. É uma das funções do Tribunal. O que passar disso é narrativa da esquerda. Compartilhe essa informação com essa foto. A verdade prevalecerá.”

De acordo com o portal UOL, antes de ter a conta do Instagram censurada, Nikolas Ferreira, conseguiu publicar o comunicado que recebeu do Twitter sobre a suspensão. “Nós estamos aqui para lhe informar que a sua conta no Twitter é objeto de ordem judicial que determinou a sua suspensão integral, no âmbito da Petição Cível, em trâmite no Tribunal Superior Eleitoral”, informa um print feito pelo parlamentar. “Nós não podemos fornecer informações adicionais sobre o processo, nem dar conselho legal, mas você pode entrar em contato com um advogado para esse fim.”

Carla Zambelli também foi censurada

Além do parlamentar mineiro, o TSE também derrubou o perfil da deputada federal Carla Zambelli (PL-SP) no Twitter nesta semana. A decisão foi proferida na terça-feira, 1º, e se estendeu a outras plataformas como YouTube, Facebook, Instagram, Telegram, TikTok e LinkedIn.

No dia seguinte, Carla Zambelli criou novos perfis. Em resposta, o TSE suspendeu os novos cadastros e proibiu que a deputada fizessem novas contas. Em caso de descumprimento, a multa é de R$ 100 mil.

Facebook
Twitter
LinkedIn

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Confira as notícias de hoje, fatos da política, economia e internacional, no maior Portal de Notícias do Brasil e do Mundo.

Confira as notícias de hoje, fatos da política, economia e internacional, no maior Portal de Notícias do Brasil e do Mundo.